Atividade B

Upcycling: construir um brinquedo, utilizando REEE

1º escalão: alunos de jardim de infância e 1º ciclo

Trabalhos Publicados

Escola EB 2,3 de Canedo (Santa Maria da Feira)

Numa primeira fase o Rúben fez o levantamento dos REEE que tinha em casa. Depois idealizou um carro de corrida com o ferro de engomar e recolheu os restantes materiais que pudessem dar vida à sua ideia. Projetou, pintou, recortou e, por fim, teve a colaboração da mãe para efetuar as colagens. Pintou o ferro de vermelho, com a rolha e a tampa fez o condutor, com o plástico da garrafa fez o pára-brisas e janelas, com as tampas de frasco fez os pneus e a goma EVA foi utilizada para decoração do carro.

O Robot foi idealizado pelo pai do aluno que se lembrou de dar uma vida nova a um robot velho e estragado ao nível da parte electrónica (comando). Reuniram os materiais (embalagens) para forrar o robot e para o colocar em movimento (fios eléctricos e comando industrial). Numa primeira fase foi feita a reconstrução electrónica pelo pai. Posteriormente o aluno revestiu a estrutura com folha de alumínio e com as embalagens. Por fim procedeu à decoração (cara e painel) e Á inclusão de dois “baldes” de recolha de tampas de plástico e rolhas de cortiça, para lembrar a importância da separação do lixo.

A estrutura de base foi construída com um motor de um avião (brinquedo) estragado. Cortou-se a caixa de ferrero rocher, onde se colocou o motor. Construiu-se a parte de cima do carrinho e colou-se à caixa de ferrero rocher. As tampas de iogurte foram fixadas com um arame a toda a estrutura de forma a que fossem funcionais. O volante foi construído com um tudo de madeira e um botão. O condutor é um boneco (Noddy).
O Carrinho movimenta-se ao ser controlado com o comando, que lhe permite andar em frente e fazer marcha-atrás.

A estrutura de base foi construída com um soprador elétrico avariado, onde foram aparafusados tubos de estore e uma chapa. Nas pontas dos tubos aparafusaram-se as 4 rodas (de estore). Por cima da chapa de alumínio colou-se um garrafão de água plástico e por cima do garrafão colou-se cartão com um orifício, o local do volante. O condutor foi contruído com retalhos de tecidos, cosidos à mão e enchido com esponja. Desenhou-se e decorou-se com tecido o rosto do mesmo.

Descrição dos materiais utilizados:

No carro de corrida o aluno utilizou o ferro de engomar; tampas de frascos; garrafa de plástico; tampa de plástico; rolha de cortiça; tinta de spray e restos de goma EVA.

Robot velho; cabos elétricos; comando industrial; embalagens de sumo e leite; latas de salsicha; bola de plástico; pilhas; copo de iogurte; folha de alumínio; tampas de plástico; rolhas de cortiça; cartão velho; marcadores e lã.

Materiais – motor e comando de avião estragado, caixa de ferrero rocher, 4 tampas de iogurte, cartão, tudo de madeira, 1 botão, rodelas plasticas, boneco.

Materiais – Soprador elétrico avariado, cartão, garrafão de água, rodas de estore, tubos de estore, chapa de alumínio, retalhos de tecido, esponja para enchimento, cola e tintas.

Idade dos alunos:

9 anos, Rúben Bessa, Carro de corrida. 10 anos, Filipe Costa, Robot. 10 anos, Carrinho do Noddy. 10 anos, Carrinho descapotável – Fórmula1 ( antigo ).

Envolvimento dos alunos:

O Rúben idealizou e fez o brinquedo, tendo a colaboração da mãe.

O Filipe participou na recolha e recorte dos materiais e contou com a ajuda do pai.

Os alunos envolveram-se na elaboração do brinquedo, recolheram os materiais necessários para a construção do mesmo ( materiais que trouxeram de casa e que já não usavam ) e colaboraram na elaboração do brinquedo, com o envolvimento dos pais.

Os alunos envolveram-se na elaboração do brinquedo, recolheram os materiais necessários para a construção do mesmo ( materiais que trouxeram de casa e que já não usavam ) e colaboraram na elaboração do brinquedo, com o envolvimento dos pais.